CST: 30/09/2016 01:40:02   

Global Cyber Alliance divulga nomes do Conselho Diretor

245 Days ago

MANHATTAN, NY --(Marketwired - 28 de janeiro de 2016) -  O Presidente e CEO da Global Cyber Alliance (GCA), Philip Reitinger, anunciou hoje os nomes do Conselho Diretor global da GCA. O Conselho Diretor irá dirigir as operações da GCA, ajudando na sua missão de implementar soluções para erradicar o risco cibernético sistêmico.

Reitinger anunciou os nomes dos membros do Conselho Diretor da GCA: Shawn Henry, Troels Oerting, Scott Charney, Yurie Ito, William Pelgrin e ele mesmo.

A GCA é uma organização internacional sem fins lucrativos de vários setores fundada em 16 de setembro de 2015 pelo MP do Distrito do Condado de Nova York, pela Polícia de Londres e pelo Center for Internet Security. A GCA é única por ser uma organização global e de diversos setores sem fins lucrativos fundada com o objetivo de "Fazer algo" -- para atender uma necessidade por meio da implantação de soluções e não por meio de estudos e recomendações.

Philip Reitinger, nomeado Presidente e CEO da GCA no dia 6 de janeiro de 2016, disse: "o Conselho Diretor da GCA conta com líderes corporativos e experts em segurança cibernética de todo o mundo, um exemplo do seu foco global. Estes líderes usarão sua vasta experiência para a GCA e ajudarão a garantir que a organização se concentre diretamente em ações concretas para redução de risco."

O Conselho é dirigido por William Pelgrin, que criou a GCA juntamente com seus fundadores. O sr. Pelgrin é ex-Presidente e CEO do Center for Internet Security e ex-Comissário Cibernético Principal do Estado de Nova York. Pelgrin disse: "Como Presidente do Conselho da GCA, estou muito contente com o nível internacional do Conselho, CEO e Presidente. Os membros do Conselho são internacionalmente conhecidos por sua experiência cibernética e comercial, e irão contribuir e muito para o cumprimento da missão e da visão da GCA. Todos eles têm o compromisso de fazer a diferença na comunidade global."

Shawn Henry, Presidente da CrowdStrike Services, é diretor-executivo assistente aposentado do FBI. Henry incentivou a capacidade investigativa de crimes de computador e segurança cibernética do FBI. Ele supervisionou as investigações internacionais de crimes de computador e plantou experts cibernéticos do FBI em agências de polícia em todo o mundo. Henry disse: "Muitos governos e setores privados estão contribuindo e muito, mas o problema de segurança cibernética está piorando. Estou muito contente de fazer parte do trabalho global que tem por objetivo mudar a situação, por meio de etapas concretas".

Troels Oerting, Group Chief Information Security Officer (CISO - Dirigente de Segurança de Informação) do Barclays, tem mais de 35 anos de experiência com a Polícia -- sendo que nos últimos 15 anos, ocupou cargos de gestão sênior em organizações de política dinamarquesa e internacionais focadas na segurança de ICT. Ele é ex-diretor do NCIS dinamarquês, Esquadrão Nacional de Crime, SOCA e Diretor de operações do Serviço de Inteligência de Segurança Dinamarquesa. Ele também foi Diretor assistente do Departamento de IMT da Europol, Diretor assistente do Departamento Operacional da Europol, Dirigente do European Cybercrime Centre (EC3) e Dirigente interino do Centro de Contra Inteligência e de Inteligência Financeira da Europol. Oerting disse: "O ataque cibernético é um problema global e exige uma abordagem internacional para sua prevenção. Estou contente em trabalhar com meus companheiros do Conselho e com a GCA para reduzir os riscos de segurança cibernética".

Scott Charney​ é Vice-Presidente Corporativo do Trustworthy Computing Group da Microsoft, onde ajuda a garantir que os produtos e serviços da empresa estejam em conformidade com as políticas de Ciclo de Vida de Desenvolvimento de Segurança, Garantia de Segurança Operacional e outras políticas de segurança da Microsoft. Charney também é responsável pela conexão da Microsoft com governos, parceiros e clientes quanto à questão de segurança. Antes de entrar para a Microsoft em 2002, ele foi dirigente de Prática de Prevenção e Resposta a Crimes Cibernéticos da PricewaterhouseCoopers e foi Dirigente da Seção de Crimes de Computador e Propriedade Intelectual do Departamento de Justiça dos EUA. Charney disse: "Desde à época em que trabalhava no Departamento de Justiça dos EUA nos anos 1990s, já lidava com crime e segurança cibernética. Estamos progredindo bastante mas temos que acelerar a adoção de tecnologias seguras e aumentar substancialmente a segurança online em todo o mundo".

Yurie Ito é Diretora-Executiva do CyberGreen Institute, uma organização sem fins lucrativos dedicada ao aprimoramento das condições do ecossistema da Internet por meio da mitigação, medição e colaboração proativa. Ela também é diretora da Divisão de Coordenação Global da JPCERT/CC, e Senior Fellow não residente do Atlantic Council, associado à Cyber Statecraft Initiative. Ela liderou inúmeros trabalhos colaboradores internacionais, como por exemplo, Dirigente da APCERT, Diretora do Programa de Segurança DNS Global do ICANN e membro do Conselho da FIRST. Ito disse: "Durante o meu trabalho de resposta a incidentes internacionais me convenci que o trabalho de mitigação, tal como o de melhoria da higiene do ecossistema cibernético por meio da limpeza das infecções e consertos das condições de risco em todo o mundo, e a sua medição, é um componente essencial que normalmente é ignorado na redução dos riscos de segurança cibernética em todo o mundo".

Para atingir o objetivo de erradicar os riscos cibernéticos a GCA contará com a liderança forte e dinâmica do Conselho Diretor e com a dedicação dos Parceiros dispostos a trabalhar em conjunto para realizar estas tarefas. Embora as contribuições financeiras sejam bem-vindas, a GCA não cobra taxa de inscrição. Todos estão convidados a entrar para a parceria no info@globalcyberalliance.org. Para mais informação sobre a GCA, visite www.globalcyberalliance.org.

Contato:
Lisa Light
llight@globalcyberalliance.org
Cel.: 518-755-2115